Gripe espanhola e revolta da vacina – História no PAS 3

Você sabia que a pandemia de COVID 19 não é a primeira pandemia da História?

Outras pandemias já assolaram a humanidade, dentre elas a da Peste Bubônica (Peste Negra), a de Gripe Espanhola, de Varíola e mais recentemente do H1N1. Todas essas pandemias precisaram de muito esforço conjunto e tempo para serem solucionadas. O controle de uma pandemia é feito a partir do esforço conjunto de todos. 

A vacinação não é novidade nesse campo também e por muitas vezes causou rebuliço na sociedade. O primeiro grande tumulto que temos na História brasileira é a Revolta da Vacina.

É comum vermos, principalmente nos dias de hoje, um crescimento no movimento anti-vacina, movimento esse que se espalhou pelo mundo nos anos de 1990, quando estudos apontaram relação entre a vacina tríplice viral e o autismo. Mesmo com pesquisas científicas apontando muitos mais benefícios que malefícios para as vacinas, o movimento vem causando problemas em todo o mundo com o surgimento de casos isolados de doenças já erradicadas. 

A Revolta da Vacina foi um movimento popular revoltoso que aconteceu no Brasil em novembro de 1904 no Rio de Janeiro. Essa revolta popular lutava contra a obrigatoriedade da vacina da varíola, doença endêmica no Brasil na época. 

A obrigatoriedade gerou muito medo na população, uma vez que não foram orientados a respeito da importância da vacina, somente informados de que deveria ser feita. Após conflitos físicos com a polícia, a revolta resultou em cerca de 100 feridos e 30 mortos, além de centenas de prisões e deportações para outras regiões do Brasil. Por fim a vacina foi aplicada na população e em 1971 finalmente a varíola foi erradicada no Brasil.

As pesquisas indicam que a forma mais eficaz de conter pandemias é com rígidos protocolos de higiene e vacinação, então vacinem-se quando possível e incentivem seus familiares a fazer o mesmo, continuem seguindo os protocolos de higiene e o distanciamento social.


Gripe espanhola

A gripe espanhola foi uma pandemia viral entre 1918 e 1920. A pandemia infectou cerca de ¼ da população mundial e matou entre 50 e 100 milhões de pessoas. A doença tinha sintomas diferentes de uma gripe comum, ela causava sangramentos pelo nariz, ouvidos e olhos, além de uma severa dificuldade respiratória. Como estava no contexto da Grande Guerra (1914 – 1918), o medo dos países participantes da guerra de demonstrar fraqueza e preocupação na população, fez com que as notícias sobre a doença demorassem muito a ser difundidas, o que facilitou a propagação do vírus e aumentou o número de infectados e mortos. 

A pandemia de Gripe Espanhola não tinha um tratamento específico, somente era indicado repouso e hidratação, sendo assim, poucas eram as pessoas curadas. Uma medida tomada foi evitar aglomerações e o uso de máscaras para tentar diminuir a difusão viral. A pandemia só foi controlada quando houve a chamada imunização de rebanho de forma natural devido às altas taxas de contaminação. 

 

Revolta da vacina

A Revolta da Vacina foi um movimento popular revoltoso que aconteceu no Brasil em novembro de 1904 no Rio de Janeiro. Essa revolta popular lutava contra a obrigatoriedade da vacina da varíola, doença endêmica no Brasil da época. 

A obrigatoriedade gerou muito medo na população, uma vez que não foram orientados a respeito da importância da vacina, somente informados de que deveria ser feita. Após conflitos físicos com a polícia, a revolta resultou em cerca de 100 feridos e 30 mortos, além de centenas de prisões e deportações para outras regiões do Brasil. Por fim a vacina foi aplicada na população e em 1971 finalmente a varíola foi erradicada no Brasil. 

A varíola é uma doença viral, altamente contagiosa e que provoca a morte em até 30% dos infectados. Possui sintomas semelhantes a da gripe e possui característica desfigurante. Ainda não há cura para essa doença.

 

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre o PAS UnB? Siga o nosso instagram: @tudosobreopasunb

Related Articles

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *